TELE VENDAS (55) 3221-9316

WHATSAPP (55) 9 9218-9375

Tábua Artesanal

Ref.: 8695 Em Estoque
Tábua Artesanal-small-0 Tábua Artesanal-small-1
Tábua artesanal em madeira e metal. Excelente para cortar carne.
Ver mais detalhes
R$ 178,80
em até 3x de R$ 59,60


Avise-me

Condições de Pagamento


Calcular Frete

Condições de Pagamento

Número de Parcelas Valor
� Vista R$ 178,80
Número de Parcelas Valor
� Vista R$ 178,80
2x sem juros R$ 89,40
3x sem juros R$ 59,60

Descrição do Produto

  • O CHURRASCO

 

A carne assada ou churrasco está presente na história dos gaúchos desde seus precursores, ou seja, os índios que comiam suas próprias caças.

Nasceu nas comunidades indígenas catequizadas por jesuítas, por volta do século XVII, sendo adotada mais tarde pelos tropeiros, que incorporaram o modo de preparo, desenvolvendo nas terras onde exploravam.

A carne era assada em estacas de madeiras fincadas no chão, sendo temperadas com sal grosso e gordura, os redor das estacas eram colocadas lenhas, que quando eram queimadas, assavam a carne.

Tem papel de grande importância na formação da identidade e cultura do povo gaúcho, sendo uma das maiores tradições da região.

Teve origem em terras remotas dos pampas, e aos poucos foi ganhando o restante do país.

 

  • COMO FAZER UM BOM CHURRASCO

 

Existem alguns passos essenciais para acertar o preparo do churrasco, são eles:

Escolha da carne: A escolha da carne é um passo muito importante na preparação de um churrasco, pois fazer a escolha errada prejudicaria todo restante. Na hora da escolha, a preferência deve-se dar pelas peças com uma coloração vermelho rosado e com gordura clara, pois caso a mesma esteja com uma coloração escura e coma gordura amarelada, a grandes chances de ser de um animal velho. Outro ponto a ser levado em conta é a maciez da carne, isso pode ser verificado pressionando a peça com o dedo indicador, pedaços mais firmes não são indicados para preparos assados em contato com o fogo. Buscar sempre carnes frescas, pedaços congelados podem alterar o sabor do churrasco.

Facas bem afiadas: O cuidado com as facas é essencial. Estas devem estar sempre afiadas e ter boa empunhadura para manusear. O ideal é que o churrasqueiro tenha duas facas, uma de tamanho grande para a carne (cerca de 30 a 40 cm) e outra de tamanho médio para picar os temperos, se necessário. Para guardá-las o importante é ter uma bainha de couro para proteger o fio.

Fogo bem feito: É importante prestar atenção no fogo. A dica é que o carvão seja aceso com antecedência, para que este libere a fumaça inicial que deixa gosto e aroma ruim no churrasco. A hora certa de colocar a carne é quando se formam as brasas e aparece uma camada de cinzas por cima delas. Depois, é só espalhar um pouco a brasa na churrasqueira e começar a assar. A distância ideal para a carne ficar saborosa e no ponto certo, é não ficar muito alta e longe do fogo, pois desse modo ela cozinha, mas perde o gosto, e nem muito perto, pois assim ela irá tostar por fora e ficar crua no interior. A distância ideal é quando a gordura pinga na brasa e não levanta labaredas, ou atiça pouco o fogo.

Espetos e grelhas: Os espetos com cabos de madeira protegem o assador. Existem em formatos largos ou duplos e permitem que a carne seja posicionada de qualquer lado. Já as grelhas são indicadas para carnes maiores como picanha, maminha e contrafilé. Isso porque conserva o suco da carne e a deixa mais macia.

Sal grosso: Esse é o preferido e, muitas vezes, o único tempero do churrasco gaúcho. Porém, colocar o sal na carne crua pode deixa-la endurecida e seca. O indicado é levar a carne ao fogo e só depois que ela pegar cor deve-se passar o sal grosso ou a salmoura. Após salgar, o certo é voltar com o corte ao fogo e tirar o sal quando a carne estiver assada.

 

  • TIPOS DE CHURRASCO

 

Cada região tem sua forma especifica de fazer um bom churrasco, levando as características e modo de preparo de cada uma. Os modos mais conhecidos são:

 

Churrasco Campeiro: É feito com fogo no chão, mais usado na região da campanha. Os espetos coma carne são fincados no chão em pé, ao redor da brasa. A lenha é queimada com antecedência, deixando apenas as brasas para a hora de assar a carne, em uma vala de aproximadamente 60cm de largura por 30cm de profundidade.
 

Churrasco da Fronteira: na região da fronteira o modo mais usado é o churrasco com grelhas, teve bastante influência dos povos argentinos e uruguaios, que costumam assar a carne bem próximo das brasas.

 

Churrasco de Labaredas: é usado quando se tem pouco tempo de preparo. Espeta-se a carne, que é levada para dentro do fogo por um lado e retirada pelo outro, virando o espeto dento da labareda. Esse processo é feito algumas vezes, até a carne ficar tostada, levando em torno de 15 minutos para ficar pronta.

 

Churrasco Serrano: Este é o modo mais usado, a carne é preparada e espetada, os espeto ficam na posição horizontal, sobre varas que são apoiados em forquilhas, com altura média de 60cm. Ao decorrer do tempo a carne é movimentada, o que possibilita o assado uniforme da peça.

 

 

REFERÊNCIAS

CLICRBS. Churrasco. Disponível em <http://www.clicrbs.com.br/especial/br/regionalismo/conteudo,1193,4772,Churrasco.html> Acessado em 09 de outubro de 2018.

CLUBE DA CARNE. Os segredos do churrasco gaúcho. Disponível em <http://www.clubedacarne.com/blog/os-segredos-churrasco-gaucho/> Acessado em 09 de outubro de 2018.

BRASIL IMPERDIVEL. Churrasco gaúcho. Disponível em <http://brasilimperdivel.tur.br/churrasco-gaucho/> Acessado em 09 de outubro de 2018.

RURAL CENTRO. História do churrasco. Disponível em <http://ruralcentro.uol.com.br/noticias/conhece--historia-do-churrasco-36081> Acessado em 09 de outubro de 2018.

 


Dimensões da Embalagem

Largura 30.00 cm
Altura 10.00 cm
Comprimento 40.00 cm

Comentários sobre este produto

Comprou este produto e tem uma opinião?

Ainda não há comentários pra este produto, seja o primeiro a comentar. Fazer login